Cuidado com as Doenças Respiratórias

Com a diferença de temperatura do clima, aumenta o número de consultas de pacientes com problemas respiratórios, como bronquite e asma.
 
As crises são consequência da inversão térmica, que diminui a dispersão do ar e provoca maior concentração de poluentes. Um simples resfriado deve ser tratado com muita atenção, pois pode ter sequelas graves.
 
Temos que ter atenção para resfriados que muitas vezes parecem passageiros e inconsequentes. Provocam acúmulo de catarro nos brônquios e, pela baixa resistência do organismo, acabam levando a uma pneumonia.
 
O descuido nesse sentido pode resultar em inflamação das vias respiratórias. Só o especialista pode diagnosticar e orientar um tratamento adequado.
 
Apesar das fases de acalmia, quando não se manifestam, a asma e a bronquite crônicas requerem um tratamento regular para evitar uma manifestação mais aguda. É preciso que o paciente procure manter uma boa qualidade de vida, evitar ansiedades e não se descuidar, visitando o especialista regularmente.
 
Precauções
 
É preciso evitar o uso e até mesmo o contato com o fumo. A obesidade é outra preocupação, pois diminui a expansibilidade dos pulmões, neste caso, recomenda-se uma dieta alimentar e exercícios físicos.
 
Cobertores e roupas de lã que ficam muito tempo fora de uso, devem ser expostos ao sol para eliminação do mofo e do pó. Ambientes em reforma costumam ser causadores de manifestações de asma e da bronquite, tanto por causa da poeira quanto pelo cheiro de tintas e removedores. Durante faxinas, os ambientes devem ser mantidos abertos e ventilados.
 
O uso de medicamentos por aerosol é uma das melhores maneiras de se administrar uma asma ou bronquite.
 
Dr. Valter Gurtovenco
CRM 32.373

× Como podemos te ajudar?